Dia Internacional de Síndrome de Down


A síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população. Também chamada carinhosamente de cromossomo do amor aqui no Brasil e nem preciso dizer o porque não é? A foto acima já diz tudo.


Em pessoas com síndrome de Down a cera ou cerume pode facilmente bloquear os canais auditivos estreitos e causar dificuldade para ouvir. Este é um problema bastante comum. Algumas pessoas com síndrome de Down desenvolvem surdez do nervo auditivo (surdez ou da cóclea), quando envelhecem. Isso ocasionalmente ocorre em bebês e crianças pequenas, torna-se mais comum na adolescência, e se estende até a vida adulta.


É muito importante que as pessoas com síndrome de Down tenham a audição verificada ao longo do tempo, porque a deficiência auditiva pode afetar o seu dia a dia. O padrão de um audiograma que revela surdez do nervo auditivo é diferente do de quem tem fluido no ouvido médio – os sons de alta frequência são os mais afetados.


Surdez do nervo auditivo é tratada com aparelhos auditivos. É bom fazer um teste de audição em torno dos doze anos. Se for detectado algum problema, esta é uma idade muito melhor para introduzir aparelhos auditivos do que mais tarde, na adolescência, quando o jovem pode simplesmente se recusar a usá-los. Se a criança se acostumar desde cedo e se beneficiar claramente do aparelho, é menos comum que pare de usá-lo na adolescência.


A Síndrome de Down deve ser acompanhada por uma equipe médica multidisciplinar para melhor atender o desenvolvimento ao longo da vida. É um cuidado essencial para se obtenha a melhor qualidade de vida dentro possível de cada um.


Psicóloga Josiane