Minha Reabilitação Auditiva

Atualizado: 25 de mar. de 2021


Pela primeira vez eu faço Reabilitação Auditiva com uma fonoaudióloga excelente Aline que também é uma surda oralizada e compreende a vivência da surdez que é diária. Convivo com a surdez há 17 anos e somente agora consegui fazer.


A Reabilitação Auditiva nada mais é que um treinamento realizado presencialmente ou a distância na modalidade online que tem por intuito estimular o cérebro a decodificar e processar os sons que chegam por meio das vibrações sonoras com o uso dos aparelhos auditivos, coisas que a pandemia possibilitou para não deixar de cuidar da audição. Não há desculpa para não realizar.


Sim, a Reabilitação Auditiva deve ser feita com os aparelhos auditivos, porque eles devolvem parcialmente os sons que nosso cérebro não reconhecem mais. Não basta ter o diagnóstico de surdez e adquirir tecnologias auditivas, é preciso reaprender, treinar o nosso cérebro para identificar, reconhecer e discriminar os sons que chegam por meio dessa tecnologia.


Particularmente eu sofri muito nas primeiras semanas do uso dos meus aparelhos auditivos que possuem recursos de bluetooth que possibilitam ouvir ligações, músicas, áudios. Conectar com o computador, notebook para poder ouvir vídeos, músicas entre outras coisas.


Durante as primeiras semanas eu apresentei comportamentos de irritabilidades, vontade de tirar os aparelhos auditivos, uma sucessão de sustos diante dos novos sons e a quantidade deles. Foi bem difícil, mas após algumas semanas meu cérebro foi se acostumando.


Viver a surdez diariamente requer paciência diante dos inúmeros desafios que encontramos todos os dias diante de novos ambientes ou mesmo novos sons. Cada aparelho auditivo disponível no mercado possui uma tecnologia que oferece diferentes tipos de funções e microfones embutidos que podem ser de um ou três em cada aparelho. Os meus totalizam 6 porque possuo surdez severa bilateral em progressão.


Por essa razão com os aparelhos em uso chegam inúmeros sons de todas as direções possíveis, frontal, lateralmente, atrás. Com a perda de audição perdemos a capacidade de identificar espacialmente os sons e localizar de onde os mesmos vem. Por isso que a reabilitação é vital no processo de adaptação na vivência da surdez.


Tenho alcançado muitos benefícios com a esse treinamento como podem ver na imagem acima. Além disso não se pode esquecer que o acompanhamento com um otorrinolaringologista e um psicólogo é importante nessa jornada que é a vivência diária com a surdez.


Faça a Reabilitação Auditiva, façam exames anualmente para acompanhar a evolução da surdez e busquem psicoterapia para lidarem com os desafios emocionais e comportamentais que a surdez traz consigo.


Psicóloga Josiane

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo